Quando trocar a embreagem?

A embreagem consiste em um conjunto mecânico que tem a função de interromper a rotação do motor que é transmitida ao câmbio. Dessa forma, sua parada ou quase parada, possibilita a mudanças das marchas sem que as engrenagens se atritem, evitando assim ruídos e seu desgaste. O seu bom estado, evita diversos problemas para o carro, garantindo sua preservação e funcionamento correto. O sistema de embreagem dura, em média, de 40 mil a 60 mil quilômetros, mas, o número varia conforme as condições de uso do carro, a tendência é que dure menos que o previsto. Assim, é importante saber e ficar atento aos sinais de de desgaste ou defeito na peça.

Embreagem deslizando ou patinando

É um dos sinais mais comuns quando a embreagem está com problemas. Como ela é responsável por desacoplar o disco do platô, para a realização da troca de marcha, assim, quando o disco da embreagem está danificado ou com excesso de resíduos, como graxa ou óleo, ela não consegue realizar a tarefa. Dessa maneira, ocorre o “deslizar” ou “patinar”, que é quando na troca das marchas a rotação do motor sobe, mas, a velocidade do carro não. Outra maneira de identificar se há o problema é verificar se ao soltar o pedal, a embreagem continuar acionada.

Pedal rígido

Quando o pedal estiver mais duro do que o normal, ou se o curso estiver baixo e também exigir mais força que o normal, geralmente significa problemas na embreagem. Assim, nestes casos o mais provável é que o problema esteja no cabo da embreagem, sendo por desgaste ou falta de lubrificação. No entanto, caso a origem do problema seja no platô, pode ser necessária a troca do kit todo.

Embreagem travando ou dificuldade de engatar marchas

Aqui, o motorista tem dificuldades de engatar marchas, ou seja, mesmo com a embreagem acionada, o motorista sente que o câmbio não está devidamente encaixado. Assim, ele pode ser impossibilitado de realizar manobras importantes durante a direção, o que pode resultar em acidente. Além disso, caso insista em não realizar a manutenção, o kit pode ser comprometido por inteiro, devido ao aumento do desgaste das peças em geral. 

Ruídos

Não é comum o barulho excessivo quando a embreagem é acionada e em conjunto com o sinal anterior (dificuldade de engatar marchas), pode indicar a necessidade de trocar o kit completo. Porém, no caso do ruído, pode ser apenas um problema no rolamento, geralmente, causado pelo seu desgaste, assim, levando o carro para a oficina, podem ser evitados maiores danos e prejuízos.

Ameaçar morrer

Em arrancadas, quando se tira o pé do pedal e o carro ameaçar morrer, indica que o sistema não está mais sendo capaz de realizar o acoplamento. Assim, necessitando de manutenção para evitar maiores danos e garantir a segurança do carro.

Instabilidade da embreagem

Quando o motorista tiver mais dificuldades que o normal para achar o ponto de controle da embreagem, ocorrendo trepidações e/ou engate brusco das marchas, são sinais de que o sistema está precisando de uma manutenção.

Então, se seu veículo estiver apresentando algum destes sinais, significa que está na hora de levá-lo na oficina para a sua manutenção. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *