Como valorizar o carro na hora da troca

Ao se comprar um carro 0Km ou seminovo, as pessoas pensam logo no seu pós-venda, afinal, ninguém deseja ficar com o mesmo carro durante toda a vida. Além de que sempre existem aqueles que trocam de automóveis de ano em ano. Todavia, existem critérios importantes para se levar em consideração antes de colocar à venda o seu veículo.

Decidir por cores neutras

Geralmente, carros com cores mais “visíveis”, podem gerar duas situações desfavoráveis:

  1. Dificuldade para encontrar comprador: Nem todos gostam de cores muito chamativas. Hoje em dia é comum ver carros vermelhos ou azuis, porém, a maioria ainda prefere ficar nas cores mais “básicas”, como preto, branco ou cinza.
  2. Perda no valor final: Outra situação que pode ser gerada, é que justamente pela falta de compradores, seja necessário uma diminuição no valor cobrado para que o automóvel se torne mais atrativo aos olhos atentos.

Manter peças de qualidade comprovada

Sempre que alguma peça é danificada, o ideal é ser trocada por peças de qualidade, compradas em fornecedores oficiais e licenciados.

Mas cuidado, pois há locais que não são licenciados que podem vender peças similares, além de possuírem qualidade inferior com o preço semelhante das originais, alegando a autenticidade da peça.
E sim, peças similares também fazem o valor decair, visto que a resistência da mesma certamente não será a mesma.

Evitar modificações ou customizações

Como dito no tópico anterior, o ideal é manter o carro o mais original possível. Rebaixar o carro, alterar a cor, adesivar ou fazer pinturas artísticas podem fazer o valor do veículo decair. Porém, existem modificações bem-vindas. Uma melhora em suspenção, instalações de sensores de ré, sejam com alarmes sonoros ou visuais podem, ao invés de fazer o valor cair, agregar.

Extras de fábrica

Entre um carro com vidros elétricos, trava automática e ar condicionado ou um carro com vidro manual e sem ar condicionado, sem dúvidas que a primeira opção é muito mais bem vista, mesmo que com um valor maior. Em sua grande maioria, as pessoas preferem que o automóvel já venha com determinados extras (que hoje em dia são quase que obrigatórios), do que perder uma parte do seu tempo e dinheiro para ainda adicionar esses itens.

Mantenha os documentos e a chave reserva em locais seguro
Em hipótese alguma perca esses itens. Caso o carro ainda esteja na garantia do fabricante, o manual do proprietário será necessário, pois é lá que constará o carimbo de todas as revisões feitas na concessionária.

Guardar comprovantes das manutenções preventivas

Caso o carro não esteja mais na garantia, guardar os comprovantes das manutenções preventivas e revisões feitas, mostrará ao possível comprador o cuidado que o vendedor teve com o carro ao decorrer de todo o período de uso.

Manter os documentos em dia

Ter toda documentação devidamente regularizada é importante não apenas no ato da revenda, mas também para o uso do dia a dia. No entanto, para questão da revenda, caso as multas e o IPVA estejam quitados, os processos de financiamento e transferência do carro são mais rápidos.

Evitar deixar os faróis amarelados ou com infiltrações
Caso, por falta de cuidados, os faróis estiverem amarelados, é possível recuperar eles por meio de serviços especializados. Anunciar o automóvel por esse pequeno detalhe, pode fazer com que o valor caia entre 300 a 600 reais.

Deixe os pneus originais

Se os pneus não estiverem carecas e puderem ser utilizados por um bom tempo ainda, dê preferência por eles. Como já informado, o ideal é manter o carro o mais original possível, mas se for fazer alguma alteração, que seja uma que agregue o veículo. Pneu careca é um risco para o condutor, portanto, caso seja essa a situação, faça a troca de pneus novos e de preferência os mesmos utilizados pela fabricante.

Cuide do seu carro

Provavelmente essa seja a dica mais importante de todas: faça as manutenções preventivas e revisões. Manter o carro limpo por dentro e por fora é bem importante. E para algumas pessoas, o interior pode ser mais importante que o exterior. Evitar comer dentro do carro, por exemplo, pode evitar manchas no estofado.

Faça uma pesquisa de mercado

Avalie os outros modelos de mesma categoria e iguais aos seus. Veja o que há de vantagens e desvantagens em seu veículo e nos outros, para assim chegar em um valor mais aproximado do real, onde não haverá riscos grandes de anunciar por valores abaixo do que se deveria.

Escolher bem o local de venda

Feiras de vendas, geralmente são opções muito boas, visto que podem ser feitas negociações além de que geralmente tem despachantes e agências bancárias, o que facilita todo o processo. Existem também os classificados, estes que podem atingir um publico maior e mais especifico, que busque ofertas online, ou então as revendedoras. Essa ultima, entanto, costuma ser a menos escolhida, já que uma exigem uma porcentagem do valor da venda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *